28.6.14

Aí eu conheci você. Tudo que eu adorava fazer e fazia compulsivamente perdeu a graça. Tudo que eu via na tv pra me distrair não me distrai. Eu tenho vontade de devorar você. Não quero que você perceba o quanto. Vou disfarçando. Olhei no fundo dos seus olhos, vi as minhas pupilas dilatadas nas suas pupilas dilatadas - "é a luz ou é amor!". Um brinde ao amor e a todos os sentimentos que vem antes dele, como o frio na barriga que eu sinto agora. Os medos? Vou jogar fora. Vai ser o que você quiser até quando você quiser, eu me rendo a minha insignificância diante dos meus próprios sentimentos.

2 comentários:

Hospício Temporário disse...

E a grandeza só acontece quando nos rendemos a esse sentimento.
Adorei a postagem.
Abraços.

Amanda disse...

;)
abraços!