15.4.14

Alguém aparece e me propõe o que na teoria é um simples desafio e eu, além de ter que lidar com todas as dificuldades cotidianas, ainda tenho que lidar com a minha incapacidade. Depois de chorar baldes pensando a respeito e recaptulando as minhas histórias, precisei chegar à mesma conclusão que havia chegado há anos atrás. Refiz o caminho e concluí que meu instinto está correto, que não vale à pena investir no que está fadado ao fracasso, que não temos que dar a cara a tapa, não, que as coisas são melhores quando acontecem naturalmente, deixando fluir, e que, não, não é preciso errar cem vezes para acertar uma. Não é preciso virar casca grossa. O que é preciso urgentemente, incansavelmente e apaixonadamente é ser eu mesma. Existe uma beleza em guardar o coração, em permanecer com alguma ingenuidade, existe um pouco de sorte e existem os encontros. Agora preciso convencer alguém sem parecer uma boba.

Nenhum comentário: