13.7.11

em tudo mais na vida
insisto
mas em disputa de amor
desisto

Eu sinto um fiapinho de dor, eu fui mexer com aquela velha dorzinha pequena que não sara nunca mais uma vez. Achei que dessa vez eu tinha controle sobre os meus sentimentos, afinal de contas o tempo passou e tanta coisa me aconteceu. Me enganei, a dorzinha segue fincando o nervo. O coração dói, treme e sobe a náusea até a garganta, salivo, suspiro curto sem fôlego, os olhos enchem de água e depois reabsorvem as lágrimas. Dorzinha de saber que as coisas são como são, as pessoas são o que são, eu também sou o que sou sem remédio. Não sei, se posso prever os acontecimentos, não vejo por que seguir, perdi a motivação, entrego de bandeija.

Nenhum comentário: