24.10.10

Vai sobrar saudade para sentir, palavras por dizer, coisas por fazer. A vida não está completa nem mesmo no final do seu ciclo. Há sempre mais um erro, uma dissonância, um desequilíbrio na harmonia, um eu que ficou para trás perdido ou abandonado, um eu por nascer ou descobrir. Não quero mais ser aquela da janela, sou uma mulher que tem medo de errar, mas comete muitos erros. Alguém que precisa aprender a respirar melhor. Foi preciso me despir do meu lugar confortável para descobrir que o vazio não pode ser preenchido.

(Não deixe que eles te podem, cortem tuas flores. Se tiver algo para arrancar, arranque com as tuas próprias garras, que o sangue é teu e a dor é só tua. Se tentarem te deixar menor, não permita, encontre tu mesma o teu ponto. "Guarda teu coração com toda a diligência...")

Nenhum comentário: