16.6.09

Eu precisava esperar, e valeu a pena ver o guarda-chuva formar aquela poça no chão. Foi quando eu percebi que estava com o peso todo numa perna só, quando a luz apagou e eu fui obrigada a mexer o corpo, havia só a marca do meu pé esquerdo. Pés molhados. Então redistribuí meu peso, que não estava apenas no pé esquerdo, mas nos ombros sempre doloridos, que eu preciso aprender a poupar, e, também, na garganta. Um nó. Valeu a pena esperar cada segundo, porque eu sabia que seria absolvida dos meus pecados. Melhor que isso, ela piscou para mim e disse: "Nós sabemos que você não estava tão envolvida assim". Cada pessoa carrega todo um peso nas costas, tu já carrega o teu, e tem sido bem pesado, não é? Sim!

Nenhum comentário: