12.3.09

Ando tão exausta das mesmas coisas, me sinto como uma máquina que nunca descansa e por isso está sempre quente, assim como um mormaço de verão por dentro, até quando acordo. Saudade do frio do inverno. Crise. Espiral, nunca totalmente de volta ao fundo. É assim que estou? Não sei bem, mas foi mais ou menos o que eu respondi, esperando que outra pessoa tirasse alguma conclusão por mim. Responder não sei tem sido novidade, na tentativa de ficar um pouco melhor exponho até a minha ignorância sobre os meus sentimentos. Nem sequer descobri ainda de onde alguns deles vêm. Cansada demais. Em reabilitação, sem habilitação pra um monte de coisas, mas tentando pegar as rédeas da minha mente, da minha vida, assim estou, desesperadamente.

Nenhum comentário: