12.1.09

É inacreditável como em um segundo eu estou me sentindo tranquila e no segundo seguinte sou assolada por questões fúteis, que acabam levando às mesmas questões existenciais de sempre. O problema é um só, pra solucioná-lo teria que ter um alvo certeiro. E enquanto as questões fúteis chovem sobre a minha cabeça, preciso de um guarda-chuva pra me refugiar delas. Esse mundo não é pra mim, essas pessoas não são pra mim. Então, comigo tem que ser diferente, toda-e-qualquer-demonstração-de-afeto há que ser represada, vire-pedra-vire-gelo-desapareça? Não, porque isso eu já fiz e fui resgatada, fui resgatada e me resgatei sozinha, juntei os cacos e decidi acreditar. Do contrário, de que adiantaria acordar todas as manhãs e enfrentar esse mundo cão. Mas que às vezes dá vontade de deletar a alma, ah, isso dá.

Nenhum comentário: