29.5.08

Minha querida Sputnik...

- Estou certa que não sabe de uma coisa - disse ela calmamente, tornando a pôr a taça sobre a mesa. - A pessoa que está aqui, agora, não sou eu de verdade. Quatorze anos atrás, tornei-me metade da pessoa que era. Gostaria de tê-la conhecido quando era inteira. Teria sido maravilhoso. Mas agora é inútil pensar nisso.

Um comentário:

jordana disse...

haruki murakami.
um dos meus prediletos. ele, não o livro. ;-)